10.7.12

Esses caras


tem esses caras
escorados no meu ombro
tropeçando pernas, chutando pedras
alimentando com as mãos
algumas feras
eles me alimentam
pondo o dedo na ferida
pra cavar mais fundo...
– “meninos não choram num quarto de hotel
ouvindo uma balada triste...”
– eu nunca soube nada de meninos –
mas tem esses caras
e essas músicas...
essas músicas repetidas
arranhando o peito...
um poema na ponta
do isqueiro
– sei alguma coisa sobre isso –
a gente não vai virar o disco
– “a gente aguenta a próxima dose, baby.”
a gente calçou o coração
com luvas de boxe
e os nossos pés
de precipícios

2 comentários:

reinodalira disse...

LINDO!...É fantástico tudo isso....seu site, sua poesia... é maravilhoso! Adorei!!! Quando quiser dê uma passadinha no meu blog!..Ficaria muito honrado! Muito obrigado, e sucesso!

Beatriz Provasi disse...

obrigada! beijos