7.1.08

conexão rio-sampa

p/ Franco Chiariello

teu sotaque paulista, meio nasalado
maix o meu carioquex, assim com xis
tua gíria, minha ginga, nossas rimas
alixandres, julianas
na paulista, arpoador
na augusta ou em copa
madalenas ou teresas
tudo vila
todas santas
um filme do domingos de oliveira
aquela canção do cazuza
parte do nosso show

na rua, na roosevelt
a liberdade, o paraíso, a glória
o samba lá da lapa
o som lá do bixiga
a gente parla a mesma língua brasileña
a gente sabe misturar as línguas

como num beijo

5 comentários:

Daiza disse...

Ah, esses paulistas...

Beatriz Provasi disse...

eu amo os paulistas, amo os cariocas, baianos, sergipanos, pernambucanos, amo gaúchos, mineiros, paraenses, brasilienses... eu amo os brasileiros! eu amo gente!

Anônimo disse...

vai ser um prazer encontrar vc pelas avenidas paulistas, nos teatros da roosevelt. pois venha e seja bem vinda amante de gente!
e por favor, publique sim, mais poemas.
waleska.

Priscila disse...

viva a mistura, a ginga brasileira ! É como sempre digo : Sampoesias, várias linguas dentro de um país inteiro!

Beatriz Provasi disse...

Puxa, Waleska, me apresentei com o Teatro Oficina no final do ano aí em Sampa! Foi tudo tão corrido que nem divulguei por aqui... nem mandei e-mail para os amigos paulistas... a gente bem que podia ter se encontrado lá!... Fica pra próxima. Beijos!

Viva, Priscila, a mistura das línguas, o encontro das línguas, essa química maravilhosa que só o brasileiro tem!... Beijos!